quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Encontro com a Vampira





A noite, sem uma vampira,é o mesmo que não ter estrelas,
não ter lua e não ter céu.
Pois a magia que ela emana é única.
O abraço da vampira deixa eterna marcas.
Uma conversa, um toque, um sorriso e a esperança de que cada noite sera melhor, mas quente e mais apaixonante.
Como eu queria a eternidade, mas ela me disse que somos eternos, que já temos nossa própria maneira de viver para sempre e que ainda temos a vantagem de escolher o que queremos.
Diferente dela, que nunca terá escolha.
Será eterna e solitária.Ainda disse que temos o dom de sermos o que quisermos ser, mas ela não.
Será sempre a mesma coisa para todo o sempre.
Então... Ela me beijou e seguiu seu caminho.
Eu... Fiquei ali... Calado, com lágrimas nos olhos.
Tento olhar as estrelas, mas a minha vista estava embassada demais.
Então imagino que caminho eu escolheria, mas não existe caminho nenhum.
Meu coração tinha ido com ela.Coloco a mão no meu pescoço e sinto o meu sangue sair lentamente.
Ela me mordeu.
Meu sorriso voltou.
Em breve então, irei encontrá-la!

Nenhum comentário: