quinta-feira, 24 de maio de 2012

O amor de Aldo


                                                              O amor de Aldo




Era uma época de seca, os animais sempre apareciam mortos ao amanhecer dos dias na fazenda de Harper.
Ninguém sabia ao certo oque acontecia por la, pois todos tinham muito medo de ir até lá,só que uma coisa muito estranha que acontecia, era gritos agonizantes vindos direto da fazenda todas as noites. Isso era mais um motivo para as pessoas nunca quererem chegar perto de la, todos sabiam que existia a fazenda mas ninguém nunca tinha visto o dono de lá.
Certa noite, na delegacia
da cidade o cherífe Aldo levou sua filha Carla de 13 anos para a delegacia, porque ele a proibi-o de ir a uma festa de uma amiga dela, que poderia ser muito perigoso a ela, Carla logo ficou emburrada mas teve que ir até a delegacia.
     Momentos antes de saírem da delegacia para irem para casa ele foi ao banheiro, e sua filha ficou esperando do lado de fora da delegacia, foi então que algo... , alguma coisa tinha passado por ela e mordeu tão forte o calcanhar dela que ela imediatamente foi ao chão, ela começou a gritar pelo pai, ele correu para fora, mas infelizmente já era tarde, ele não encontrou mais ela, achou apenas uma possa de sangue do lado da mochila dela.
      Aldo muito apavorado com oque tinha acabado de acontecera logo contato todas as unidades de policia das da cidade, mas sabia que já não tinha muito a fazer. A policia procurou durante meses a menina mas nunca acharam nenhum vestígio dela em nenhum lugar da região.
      2 anos depois... , buatos do paradeiro da menina começaram a andar entre a população, buatos que diziam que Carla, estava sendo mantida na velha fazenda, a informação chegou até o cherífe Aldo, ele imediatamente reuniu um grupo de policiais para ir atrás dela. Chegando na portão da fazenda tentaram não fazer nenhum barulho e entrar de surpresa dentro do paiol. Deram a volta no paiol e entraram por uma portinha por trás do paiol, quando estavam inteiramente dentro notaram que não havia nada la estava tudo vazio, Aldo levou com ele 10 policiais mas quando estava já la dentro 2 tinhão desaparecido também, todos com medo continuaram a procura de Carla, e pouco mais tarde mais 3 policiais estavam desaparecidos, eles ainda continuarão a procura de Carla, e mais e mais policiais sumiam, até restar apenas Aldo, Ele já muito trastornado com que estava acontecendo já não conseguia mais se firmar ao chão suas pernas estavam ficando cada vez mas fracas, até ele cair ajoelhado ao chão em prantos,
foi então que ele viu a filha atrás de uma porta olhando para ele, Aldo imediatamento correu em direção a filha mas quando ele estava se aproximando, ela abriu a boca com os dentes banhados de sangue e em suas mão segurava 5 cabeças dos policiais desaparecidos, quando ele avistou isso quase sem forças para si quer gritar, ele se debruçou a os pés dela e pediu para ela o mata-lo logo se era oque ela queria, assim ela parava de matar as pessoas e voltasse a ser uma humana normal, e depois a encontraria em uma outra vida e que o mal que ele fez a ela foi apenas amar.
       ela então levantou a cabeça dele e disse com uma voz grave e demoníaca...
       - você estaria disposto há se sacrificar... PARA SALVAR SUA FILHA?...  Há há tarde de mais, o monstro que a em min só deseja sangue! ... NÃO PRECISO MAIS DO SEU AMOR!!!
     E imediatamente ela desmembrou a cabeça do corpo do pai, e sorrio finalizando com uma lagrima de arrependimento.

Nenhum comentário: